A magia da unidade de treino!

A ressurreição do Valência?



            O Valência vem de duas vitórias seguidas sobre duas equipas que estão a fazer um campeonato espanhol mais tranquilo que o deles, o que pode indicar que após trocar de treinador duas vezes e já ter passado pela zona de despromoção o clube está finalmente a estabilizar.

               A temporada passada e os acontecimentos que decorreram desta, têm levado ao desespero os adeptos valencianos pois a equipa não é capaz de atingir os objectivos a que se propõem praticando um futebol aborrecido em muitos dos jogos.

                É impensável para um clube com tanta história e que fez um investimento milionário, como o Valência, que esteja tão para baixo na tabela classificativa tendo perdido pontos com equipas menos aspirantes do que a equipa valenciana.

               O que causa maior espanto é a permeabilidade da defensiva valenciana que raramente acaba um jogo sem sofrer golos e, ainda para mais, conta com jogadores com um vasto currículo e com qualidade como é o caso de Mangala, Garay, Montoya e Siqueira todos ele com experiência em clubes de renome mundial.

               O resto da equipa também não é capaz de surpreender e parece que em alguns momentos do jogo os jogadores desligam completamente e “perdem-se” em campo.

              Está no momento de a direcção do Valência se reunir, analisar o que se passa, compreender os erros que têm sido cometidos, resolvê-los, dar um voto de confiança a Voro, que cada vez que é chamado parar substituir os treinadores despedidos.

              Se não forem capazes de confiar o seu projecto a alguém competente e o deixarem decidir, os membros da equipa Valenciana vão continuar a ter problemas e vão continuar a ter mais do que um treinador por época e os resultados vão manter-se fracos comparado com o que é desejado.




Comentários