“CALMA, QUE ELE VAI ESTAR LÁ!”

Mourinho foi feliz em Milão



   A época de 2009/2010 foi perfeita para o Inter de José Mourinho, que ganhou o campeonato e a Liga dos Campeões.
   Uma das maiores características deste Inter de Milão era a facilidade com que mudava de sistema tático sem perder qualidade no seu futebol, adaptando-se facilmente ao que os jogos pediam.
   Mourinho foi inteligente nas contratações e montou o plantel que queria com o dinheiro que lhe foi dado e o tempo encarregou-se de lhe provar que estava certo.
Fig.1.Equipa inicial do Inter da época 2009/2010



   A atacar, Eto’o junta-se a Milito na frente de ataque e são Pandev e Maicon que dão a profundidade à equipa, passando esta a jogar em 3-1-4-2 com Thiago Motta a jogar mais adiantando em relação a Cambiasso sendo o box-to-box da equipa ficando encarregue pela primeira fase de construção da equipa com Sneijder a ser quem comandava a equipa em zonas mais avançadas do terreno e sendo responsável pelo último passe e por delinear as jogadas da equipa.
   Quando a equipa tinha posse de bola, Zanetti fechava junto dos centrais para que a equipa não ficasse descompensada a nível defensivo e tivesse uma boa organização ofensiva; assim, era perigosa a cada posse de bola e além disso Milito situava-se sempre bem entre os centrais e conseguia desmarcar-se para que a equipa tivesse sempre com que jogar numa situação mais adiantada, tendo Milito sido perfeito neste estilo de jogo.
Fig.1.Processo ofensivo do Inter


   Mas era a nível defensivo que esta equipa funcionava de forma exemplar pois o 4-5-1 em que o Inter assentava no processo defensivo, era difícil de transpor.
   Ao contrário da maior parte das equipas das quais falei nas análises táticas anteriores, o Inter defendia em bloco baixo permitindo aos adversários trocar a bola longe da sua baliza, não lhes dando espaço quando eles quisessem chegar mais à frente no terreno. Isto era conseguido através de uma formação em bloco que funcionava perfeitamente pois a equipa conseguia estar sempre em igualdade ou vantagem numérica em qualquer parte no sector defensivo parecendo até que estava em vantagem numérica no jogo. Milito era uma autêntica “carraça” a defender e fazia uma primeira linha de pressão perfeita. Quando a bola passava esta primeira linha de pressão a situação não melhorava em nada para os adversários pois tinha muitos homens atrás da linha da bola e estavam sempre bem posicionados e em vantagem.4
Fig.3.Processo defensivo do Inter


   Era uma equipa muito bem organizada que raramente estava fora de posição, eram excelentes a defender e muito fortes no contra-ataque, exemplo disso foi a vitória por 3-1 sobre o Barcelona de Pep Guardiola nas meias-finais da Liga dos Campeões.
   Foi um ano dominador para Mourinho, que ganhou o campeonato e a Liga dos Campeões que jogava um futebol interessantíssimo onde as variações de flanco eram quase sempre perfeitas e onde Milito, Eto’o e Sneijder foram importantíssimos para este sucesso.


Comentários