Merecias mais Patrício.

Os homens do Penta.



     A selecção Brasileira do Mundial de 2002 foi a responsável por fazer o Brasil conseguir o Penta no que toca a mundiais.
    Foi uma das melhores selecções de sempre que, além de possuir um coletivo muito forte e que demonstrava muita união, tinha muita qualidade individual com jogadores muito bons tecnicamente como era o caso de Ronaldo, Rivaldo e Ronaldinho.
    Ronaldo foi de facto o melhor jogador do Mundial sendo decisivo na final contra a Alemanha onde apontou os dois golos que deram a vitória ao Brasil.
O facto de a equipa jogar em 3-4-3 também foi algo inovador pois as equipas não estavam habituadas a jogar contra esse sistema.
Fig.1.Equipa inicial do Brasil de 2002
    No processo ofensivo o Brasil fazia subir Cafu e Roberto Carlos pelas laterais jogando como médios alas permitindo a Ronaldinho e Rivaldo que jogassem mais por dentro e por consequência mais perto de Ronaldo passando Ronaldinho a ocupar a posição de médio ofensivo e Rivaldo de segundo ponta-de-lança saindo o Brasil a jogar por Roque Júnior ou Lúcio com Gilberto a ficar como homem da cobertura quando a bola chegava a uns do médios mais avançados da equipa sendo que a intenção era a bola circular rápido até a zona mais avançada para Ronaldinho poder lançar Rivaldo ou Ronaldo em profundidade criando perigo para as balizas adversárias ou para explorar as subidas de Roberto Carlos e Cafu para jogar com eles e eles poderem cruzar para a área e aproveitar a qualidade que Rivaldo e Ronaldo tinham na grande área. Outra vantagem era a capacidade que os médios tinham em correr com a bola controlada e chegar rápido à área adversária.
Fig.2.Disposição do Brasil em processo ofensivo
 
Fig.3.Processo ofensivo começado por Roque Júnior.
Fig.4.Processo ofensivo começado por Edmílson.    


Fig.5.Importância de Ronaldinho no processo ofensivo do Brasil

   No processo defensivo quando era preciso recuperar rapidamente a linha de três defesas mantinha-se com Cafu e Roberto Carlos a fazer outra linha de três juntamente com Gilberto Silva a frente desta com Rivaldo a jogar perto de Kléberson e Ronaldo e Ronaldinho a fazer uma primeira linha de pressão. Quando dava para a equipa organizar defendia em 5-2-2-1 com Ronaldo a jogar perto dos centrais adversários tendo Ronaldinho e Rivaldo nas costas dele e entre os centrais e médios adversários e Kléberson saia ao médio portador da bola e Gilberto Silva fazia-lhe a cobertura tendo às vezes a companhia de Roque quando a equipa adversária tinha outro construtor de jogo ou quando o ponta-de-lança adversário baixava para vir procurar o jogo apoiado. Sendo uma equipa muito coesa a defender e muito rápida a recuperar posição.

Fig.6.Organização defensiva do Brasil em defesa organizada.

Fig.7.Primeira fase de pressão da Equipa do Brasil


Fig.8.Organização defensiva com as linhas subidas.


   Foi graças a esta qualidade colectiva e individual que o Brasil conseguiu sagrar-se campeão do Mundo em 2002, sendo uma das melhores seleções de sempre, que praticava um futebol muito interessante e vistoso com excelentes executantes que faziam com que fosse muito interessante assistir a um jogo desta equipa.
Fiquem com alguns momentos do Brasil na final do Mundial de 2002.

















Comentários