“CALMA, QUE ELE VAI ESTAR LÁ!”

Zidane vai ser o melhor do ano.

   Zidane é o grande candidato a ganhar o prémio de melhor treinador do ano após a vitória na Liga Espanhola e na Liga dos Campeões.
  No meu último texto disse que Zidane não era apenas um ex-jogador com sorte, mas sim um treinador astuto isto o que se deveu ao que absorveu dos treinadores que teve ao longo da carreira e ao ano em que foi adjunto de Carlos Ancelloti.
   É um treinador calmo, sereno que não entra em jogos psicológicos contra os adversários, sabe o que é o melhor para a equipa em qualquer momento não cedendo a pressões externas.
   Exemplo disso é a forma como fez a poupança dos jogadores ao longo da temporada, deixando de fora do onze titular alguns dos melhores jogadores da equipa na altura em que a equipa jogava a meio da semana e ao fim de semana, conseguido manter todos os jogadores frescos para a parte final da temporada, para que pudessem enfrentar as competições em que estavam na luta na melhor das formas físicas.
   Prova desta boa gestão do esforço foi Cristiano Ronaldo que faz dez golos dos quartos de final à final algo nunca antes visto até então. Esta foi a primeira temporada desde que chegou ao Real Madrid que Ronaldo ficou várias vezes de fora por opção técnica.
    Outro exemplo do sucesso de Zidane e do Real Madrid foi a forma como conseguiu perceber qual seria o melhor sistema tático para cada jogo. Vimos muitas vezes contra equipas mais fracas o Real a optar pelo 4-3-3 sem nenhum médio defensivo de raiz enquanto que nos jogos mais fortes Zidane reforçou o meio campo com um médio defensivo e com Isco, um médio organizador, retirando um dos homens da frente de ataque pois com Ronaldo, Bale e Benzema em campo o Real Madrid tem mais dificuldades a defender pois estes três homens não tem muita qualidade a defender.

    Foram estas ideias que deram ao Real Madrid a Liga Espanhola e a Liga dos Campeões no mesmo ano algo que não acontecia desde a temporada de 1957/1958. É enorme o feito de Zidane.

Comentários