“CALMA, QUE ELE VAI ESTAR LÁ!”

Qualidade vila-condense.


O Rio Ave ganhou por duas bolas a uma frente ao Boavista com Cássio a defender um penálti no último minuto de compensação.
Com esta vitória o Rio Ave faz seis pontos em dois jogos e começa a Liga Portuguesa de forma irrepreensível.
A equipa continua a praticar um futebol atraente com os jogadores a procurar jogar com critério e a utilizar bolas longas só se for possível retirar vantagem desse tipo de jogo ou se estiverem apertados por um adversário.
É uma equipa que joga com a linha defensiva muito subida fazendo uma pressão alta o que dificulta a saída de bola dos adversários e permite-lhes sair para contra-ataque com muitos jogadores a chegar rapidamente a zonas de finalização.
Um exemplo disso foi o segundo golo frente ao Boavista em que após uma recuperação de bola perto do meio campo conseguiu tirar vantagem do mau posicionamento da defesa axadrezada para que Yuri Ribeiro cruzasse sem dificuldades para Pedro Moreira aparecer sozinho e marcar o golo da vitória.
O equilíbrio desta equipa é Pelé que consegue recuperar bolas com facilidade e prova que se estiver em forma é um dos melhores médios ofensivos da Liga Portuguesa.
Outra qualidade deste Rio Ave é a facilidade dos seus laterais em chegar a zonas adiantadas do terreno e criar desequilíbrios às defesas adversárias.
Além disso tem um plantel com muita profundidade e dá-se ao luxo de ter no banco  jogadores como Nuno Santos, Karamanos, Pedro Moreira e Gabrielzinho, a contratação mais cara do Rio Ave.

Miguel Cardoso provou que é um treinador inteligente pois manteve o  melhor que o Rio Ave apresentou na temporada passada deu-lhe os seus retoques e apresenta um Rio Ave com claras aspirações a ficar em lugares europeus.

Comentários