A magia da unidade de treino!

Merecias mais Patrício.



 O Sporting perdeu a final da Taça de Portugal para o Desportivo das Aves numa semana em que um grupo de 50 “adeptos” leoninos entraram nas instalações da Academia de Alcochete e agrediram jogadores e staff do clube.

Além destes acontecimentos o Sporting perdeu também a possibilidade de ir à Liga dos Campeões depois da derrota na Madeira com o Marítimo com Rui Patrício a ter culpas no segundo golo do Marítimo.

Após esse golo e essa eliminação ouviu-se logo nas bancadas adeptos leoninos a assobiar Rui Patrício e isso deixou-me triste, como é possível alguém assobiar ou culpar Patrício. É impensável ver sportinguistas a apontar o dedo a um dos homens que mais deu ao clube e que sempre foi um exemplo como profissional e como pessoa.

Patrício é um símbolo do Sporting e os símbolos são para ser respeitados, além disso foi um homem que sempre se guiou pelo lema do clube “Esforço, Dedicação, Devoção e Glória” e que deu muitas alegrias aos adeptos.

Quem não se lembra do penálti defendido na Madeira na sua estreia, do jogo com o Twente em que é graças a ele que o Sporting consegue o empate aos 94 minutos e passa à fase seguinte da Liga dos Campeões, da defesa ao Joe Hart na Liga Europa que permitiu ao Sporting vencer a eliminatória sempre ao Manchester City.

No domingo quando vi Patrício chorar na final da Taça de Portugal percebi que ele mais que ninguém sente o clube, ele mais que ninguém merecia o título, ele mais que ninguém merecia ser acarinhado pelos adeptos do Sporting e não enxovalhado, porque foram poucos os jogadores que deram ao Sporting o que Rui Patrício deu.

“Há Presidentes que não merecem os Jogadores que têm.”

Comentários