11 contra 11 e no fim já não ganha a Alemanha.

Os melhores da época 2017/2018.





Treinador do Ano

Cláudio Teixeira
José Mota, podia incluir aqui Sérgio Conceição que seria justo à mesma, mas José Mota ganhou a Taça de Portugal e manteve o Desportivo de Aves na Liga Nos pela primeira vez na sua história. Um grande feito para um treinador que teve que ser “bombeiro de serviço”

Carlos Costa
Sérgio Conceição - Por pegar num plantel de remendos e fazer uma excelente época, tornando-se campeão nacional. Um título que fugia há 4 épocas.

Rui Costa
José Couceiro- Devido as enormes dificuldades que o clube passou, e mesmo assim conseguiu a manutenção.

Nautilio Ribeiro
Conceição, mostrou o grande líder que é, criou uma equipa ao contrário de um grupo de craques. Foi campeão nacional.

José Gomes
Sérgio Conceição
Foi campeão. Sem reforços, repescou alguns emprestados e, nem tanto por questões táticas, mas sobretudo pela alma e coração que incutiu na equipa. Merece esse prémio.

Simão Azevedo
Sérgio Conceição. O Porto não ganhava nada há 4 anos e chegou lá um treinador que pegou numa equipa que dos 3 candidatos era, na minha opinião, a menos forte. Criou um verdadeiro grupo, humilde e muito forte. Lutou contra as contrariedades e teve algumas surpresas táticas que destruíram os seus adversários.

Treinador Revelação

Cláudio Teixeira
 Miguel Cardoso, a escolha foi simples, primeira época como treinador principal e consegue levar o Rio Ave à Liga Europa, quem no início da época torcia o nariz à sua escolha ficou rendido a Miguel quer na forma como orienta quer na forma como transmite ideias nas conferências de imprensa.

Carlos Costa
Miguel Cardoso- Um "desconhecido", que após 5/6 como diretor geral e adjunto do Shakhtar assume o primeiro projeto como treinador principal é faz uma excelente época. Alcançando um 5° lugar, que lhe pode valer qualificação europeia (numa outra época, já estava qualificado).

Rui Costa
Miguel Cardoso-Por nunca ter ouvido falar dele, e quando apareceu no rio ave apareceu sempre fiel à sua mentalidade, e com um futebol muito atrativo, e mesmo perdendo a sua principal estrela, não desmoronou, conseguindo um ótimo 5 lugar e consequentemente uma presença europeia.

Nautilio Ribeiro
Miguel Cardoso, dos mais inexperientes para a 1a liga, revelou estofo e competências para assumir um Rio Ave, conseguindo uma boa classificação e praticando bom futebol. Futuro promissor.

José Gomes
Abel Ferreira
Ainda era uma incógnita no início da temporada. Mas revelou-se um treinador incrível. Dentro e fora das linhas. Braga foi das melhores equipas a jogar em Portugal.

Simão Azevedo
Miguel Cardoso. Muita pouca gente o conhecia. Chegou com a incerteza do valor dele, mas acaba a época como um excelente treinador. Pôs o rio ave a praticar um futebol bonito e atacante. Precisa de mais experiência principalmente quando em vantagem no marcador.


Melhor Jogador

Cláudio Teixeira
Marega, foi talvez o jogador mais importante no Porto que acabou por se sagrar campeão, foi dele o golo na Madeira que deu o título ao seu clube, além do mais provou que Marega é jogador para um “grande” e pode render uma boa quantia ao Porto.

Carlos Costa
Jonas- Aos 33 anos consegue fazer 34 golos, os mesmo que Messi. Caso Portugal tivesse a classificação na UEFA do ano passado (onde os golos valiam 2 pontos) seria o melhor marcador da Europa.

Rui Costa
Bruno Fernandes- Chegou, viu, e abrilhantou os nossos relvados, com a sua genialidade, mesmo quando o sporting caiu, ele sempre se manteve firme, com grandes exibições. Apesar de não ter ganho o campeonato nem a taça de Portugal, era ele que mantinha a máquina a trabalhar.

Nautilio Ribeiro
Marcano. O xerife dos portuenses, liderou a melhor defesa do campeonato. Sempre com uma postura exemplar, um muro na defesa do Porto e ainda com faro para o golo à mistura. Época muito acima da média, premiada com o campeonato nacional.

José Gomes
 Jonas
Melhor marcador, de longe. Classe pura. Manteve o Benfica na luta até ao fim. A ausência dele nas ultimas jornadas confirmou a importância dele.

Simão Azevedo
Marega. O motor da equipa do Porto, e isso viu se quando ele não esteve presente. Muitos golos, algumas assistências, mas acima de tudo, muito trabalho em campo. Lutou com todas as suas forças e foi premiado com excelentes exibições.

Jogador Revelação

Cláudio Teixeira
 Matheus Pereira, para quem começou tímido e que parecia que ia ser um flop, Matheus conseguiu renascer das cinzas e guiar o Desportivo de Chaves a uma excelente classificação, fazendo a sua melhor época e comprovando que tem qualidade para ser uma opção válida no plantel do Sporting. Vai fazer muita falta em Trás-Os-Montes.

Carlos Costa
João Novais-Ao fim de 3 épocas no Rio Ave tem uma excelente época, que lhe vale o salto para o SC Braga. Uma excelente época. Várias vezes o homem do jogo.
Caso os nossos jornais não estivessem rendidos aos clubes do sistema, teria sido muitas vezes o melhor da jornada.

Rui Costa
Ruben Dias -Tão jovem e ao mesmo tempo tão maduro, desde a sua entrada na equipa titular do Benfica, que os resultados dos encarnados melhoraram, e um dos setores mais fracos no início de época estabilizou. Com uma grande leitura de jogo, com uma capacidade de desarme a cima da média e um excelente jogo aéreo ...foi se afirmando.

Nautilio Ribeiro
Rúben Dias. Agarrou a titularidade no SLB de unhas e dentes. Apesar de ainda precisar de uma certa maturação, revelou capacidades para ser um enorme defesa central. Época premiada com a convocatória para o Mundial.

José Gomes
Bruno Fernandes
Máquina. Surpreendeu muita gente. Motor do Sporting

Simão Azevedo
Bruno Fernandes. Não era conhecido por todos os espectadores. Talvez apenas os verdadeiros apreciadores de futebol o conheciam. Na 1 época chega a um grande do futebol português e logo se impôs como um titular. Técnica, regularidade e forte remate são as 3 principais características deste craque português. Habemus craque.


Comentários